20 de abr de 2011

Manifesto

Eu queria poder ser eu mesmo ao menos uma vez... Poder dizer o que sinto e penso, sem medo de ser oprimida.

Me sinto como um pássaro engaiolado, impedido de voar pelos céus... Proibido de ser que realmente é.

Me cobram todos os dias para que eu seja mais forte, determinada; mas como, se não posso nem ao menos ser eu mesma?!

Queria ter coragem de enfrentar este mundo. Esta encenação sem fim cansa! Ser aquele modelo idealizado, não é isso que eu quero!

Me sinto mascarada, escondendo minha verdadeira face, minha real identidade. De fato, apenas eu mesma sei como sou, como me sinto, o que sinto...

Fraca. Medrosa. Uma verdadeira farsa criada pelas vontades humanas...

Isto dói, sabia?! Esta sensação maldita de ser uma mentira, de ser uma personalidade rejeitada... Isto machuca... Me faz chorar a noite, tal qual esta, me faz sentir inútil...

Queria poder fazer o que eu realmente gosto. Queria que as pessoas fossem capazes de aceitar uma as outras. Queria que elas fossem capazes de acreditar uma nas outras. Queria poder ser aquela que eu sempre desejei ser: meu verdadeiro eu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Os comentários são a maior motivação para uma blogueira continuar publicando, afinal, nada mais triste do que achar que ninguém está lendo o que ela publica, não é? *-*