3 de abr de 2011

Circuitos programados


     Sou uma máquina criada para matar.  Sou uma arma de guerra, uma ameaça a humanidade. Não fui programada para sorrir, chorar ou amar. Sou uma máquina sem sentimentos, sem piedade.

Ou deveria ser...

     O que é dor? Uma sentimento desagradável, insuportável?
     E o que é o amor? Um sentimento capaz de curar até a mais profunda ferida?
     Mas por que é que sinto dor? Não fui programada para sofrer.
     O que me faz sofrer? O amor?
     Mas por que tal sentimento me faz derramar tantas lágrimas?
     Não fui programada para chorar, amar e muito menos sofrer, mas o que posso fazer se tais sentimentos são mais fortes do que meus circuitos programados?
     O que posso fazer se tudo que quero dizer agora é: "Eu amo você"!?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Os comentários são a maior motivação para uma blogueira continuar publicando, afinal, nada mais triste do que achar que ninguém está lendo o que ela publica, não é? *-*